O Hyleg e o Alcocoden


 

 


 

 

É possível que métodos medievais que visam determinar a expectativa de vida de um indivíduo através do seu mapa natal tenham ainda aplicação no mundo moderno?

Vivemos uma era de novas conquistas tecnológicas alcançadas a cada dia. Os avanços na área da biotecnologia, nos métodos de diagnóstico e de tratamento na medicina moderna nos surpreendem a todo momento. Sob este pano de fundo até onde os métodos medievais de identificação do Hyleg e do Alcocoden continuam válidos?

Na época medieval os astrólogos, geralmente a serviço de monarcas, de nobres e da aristocracia, eram frequentemente também médicos, habituados a conviver com a vida, as doenças e a morte. Iniciavam a leitura do mapa de um recém nascido pela avaliação da sua viabilidade física e longevidade. Era extremamente importante saber se o recém nascido, frequentemente o herdeiro do trono ou de um nobre, seria saudável, se a sua vida seria longa e produtiva trazendo prosperidade ao reino ou se, ao contrário, morreria na infância ou teria uma vida curta e atribulada.

Para isso contavam com um arsenal de regras, que eram aplicadas metódica e sequencialmente, para verificar se aquele nativo atingiria a idade adulta ultrapassando, após o nascimento, as etapas compreendidas pelo período de amamentação, infância e adolescência. Tais regras classificariam os mapas como pertencendo a uma das quatro “Differentia”. Com a identificação do Hyleg e do Alcocoden no mapa natal, o nativo era considerado como pertencendo à 4ª “Differentia” significando que atingiria a idade adulta.

O Hyleg é o planeta ou ponto no Zodíaco que vai indicar a força vital do indivíduo, é habitualmente chamado de doador da vida. O Alcocoden é o planeta que tendo dignidades no local onde se encontra o Hyleg, e fazendo aspecto com ele [1], determinará os anos de vida do nativo.

Uma rápida revisão na literatura medieval sobre o assunto revela-nos um emaranhado de regras, muitas vezes conflituosas, e uma diversidade de opiniões entre autores sobre como identificarmos o Hyleg e o Alcocoden e como aplicar os cálculos correctos para obtermos os anos de vida dados pelo Alcocoden. Apesar das dificuldades descritas acima, apresenta-se abaixo um resumo das práticas mais utilizadas pelos astrólogos medievais que em alguns pontos divergem das orientações dadas por Ptolomeu.

É de salientar que a aplicação dos métodos e regras de forma mecânica pode e frequentemente induz a erros, pois é necessário uma avaliação rigorosa dos candidatos a Hyleg e Alcocoden e das dignidades e debilidades que cada planeta possui nos mapas de estudo.

 

Identificação do Hyleg segundo Ptolomeu

 

I.

 
Os locais onde o Hyleg deve ser pesquisado, por ordem de prioridade, são:
   

1.

A casa 10.

2.

O Ascendente, desde 5 graus acima até 25 graus abaixo do horizonte.

3.

A casa 11.

4.

A casa 9.

5.

A casa 7.

 

II.

 
Os candidatos a Hyleg são:
   

1.

Sol. 

2.

Lua.

3.

Ascendente.

4.

Parte da Fortuna [2].

5.

Os regentes dos itens acima.

 

III.

 
Em mapas diurnos, tomar como Hyleg:

 

 

1.

O Sol se estiver em algum dos locais hilegíacos.

2.

Se o Sol não estiver em nenhum desses locais, verificar a Lua.

3.

Se a Lua também não estiver em locais hilegíacos, verificar se existe algum planeta que possua pelo menos uma (ou mais) dignidades [3] em cada um dos locais onde estão o Sol, a conjunção dos luminares imediatamente anterior ao nascimento e o Ascendente, e que esteja ele mesmo convenientemente posicionado.

4.

Se nenhum planeta obedecer ao critério anterior, tomar o Ascendente como Hyleg.

 

IV.

 
Em mapas nocturnos, da mesma forma, tomar como Hyleg:
   

1.

A Lua se estiver em locais hilegíacos.

2.

Se a Lua não estiver em locais hilegíacos, verificar o Sol.

3.

Se nem a Lua ou o Sol estiverem em locais hilegíacos, verificar se existe algum planeta que possua pelo menos uma (ou mais) dignidades em cada um dos locais onde estão a Lua, a oposição dos luminares anterior ao nascimento, e a Parte da Fortuna, e que esteja ele mesmo convenientemente posicionado.

4.

Se nenhum planeta obedecer ao critério anterior,

 

1.  considerar o Ascendente como Hyleg se a lunação anterior ao nascimento [4] tiver sido a conjunção dos luminares [5] ou,

 

2.  considerar a Parte da Fortuna como Hyleg se a lunação anterior ao nascimento tiver sido a oposição dos luminares [6].

5.

Se ambos os luminares ou o Almuten [7] do próprio “sect” [8] estiverem em locais hilegíacos escolher o luminar que estiver no local de maior autoridade. Quando o Almuten possuir mais dignidades em ambos os “sects” e estiver em melhor posição, preferir o Almuten.

  

Observa-se que Ptolomeu não admite como Hyleg nenhum planeta abaixo do horizonte, excepto nos 25 graus que se seguem ao grau do Ascendente.

Seguindo Ptolomeu, a duração da vida do nativo é determinada pelas direcções primárias entre o significador da vida e os significadores da morte, assunto que foge ao propósito deste estudo.

 

Identificação do Hyleg pelo Método Medieval

 

Como mencionado anteriormente, os métodos usados pelos astrólogos medievais para a identificação do Hyleg apresentam alguns pontos conflituosos entre os autores. Contudo, existe concordância em relação a algumas regras básicas.

Os candidatos a Hyleg que devem ser avaliados são o Sol, a Lua, o grau do Ascendente, a Parte da Fortuna e a Lunação imediatamente anterior ao nascimento (SAN). É importante também observar se o mapa é diurno ou nocturno e se a lunação anterior ao nascimento é uma Lua Nova ou uma Lua Cheia. A maioria dos autores exige que o planeta ou ponto a ser escolhido como Hyleg seja aspectado [9] por um de seus regentes.

Em mapas diurnos, o Sol será Hyleg se posicionado no Ascendente, nas casas 10 ou 11 independente do signo ou nas casas 7, 8 e 9 em signos masculinos. Se o Sol não obedecer a estes critérios verificar a Lua. Se estiver posicionada em casas angulares ou sucedentes em quadrante e signo feminino, ou pelo menos em signo feminino, aspectada por um de seus regentes, ela será Hyleg. Alguns autores aceitam a Lua em signo masculino em mapas de homens e em signo feminino em mapas de mulheres.

Em mapas nocturnos iniciar a pesquisa pela Lua. Se ela estiver posicionada como mencionado acima ela será Hyleg. É aceitável que a Lua na casa 3 actue como Hyleg, pois é a casa do seu júbilo. Se a Lua não obedecer aos critérios acima, pesquisar o Sol. Se o Sol estiver no Descendente, nas casas 4 ou 5 em qualquer signo ou nas casas 1 e 2 em signo masculino poderá ser o Hyleg.

Se nenhum dos luminares puder ocupar a posição de Hyleg, verificar, tanto em mapas diurnos como em mapas nocturnos, se a SAN é a conjunção ou a oposição dos luminares.
 

1.1.

Se o mapa for conjuncional o grau do Ascendente será o Hyleg, desde que aspectado por um de seus regentes. Se o grau do Ascendente não puder ser Hyleg verificar a Parte da Fortuna. Se ela estiver localizada em casas angulares ou sucedentes poderá ser o Hyleg. 

1.2.

Se o mapa for prevencional, verificar inicialmente a Parte da Fortuna que, se estiver em casas angulares ou sucedentes, poderá ser o Hyleg. Se a Parte da Fortuna tiver que ser descartada, verificar o Ascendente.

1.3.

Se nenhum dos candidatos acima preencher as condições necessárias verificar finalmente a SAN em casas angulares e sucedentes.


Se após todas as tentativas, o Hyleg não puder ser identificado, considera-se o mapa como pertencendo à Terceira “Differentia”, ou seja, o indivíduo terá vida curta.

 

Considerações Adicionais

 

Sol e Lua em domicílio e exaltação (Sol em Leão ou Carneiro e Lua em Caranguejo ou Touro) podem ser Hyleg e Alcocoden ao mesmo tempo.

Alguns autores seguindo Ptolomeu descartam um Hyleg posicionado na casa 8.

Outros utilizam apenas 4 regências: domicílio, exaltação, triplicidade e termo, iniciando a pesquisa privilegiando o regente do termo.

Um planeta combusto não pode ser Hyleg.

A Lua sob os raios do Sol não pode ser Hyleg nem Alcocoden.

 

 Identificando o Alcocoden

 

O planeta que faz aspecto com o Hyleg, e que tem mais dignidades no grau do Hyleg será o Alcocoden, aquele que vai indicar, por sua posição e aspectos, a expectativa de vida de um indivíduo. É necessário que exista o Hyleg para que se identifique o Alcocoden.

Na escolha do Alcocoden podemo-nos deparar com mais de um planeta que obedeça aos critérios de estar em aspecto com o Hyleg e ter dignidades no local do Hyleg. Nestes casos, devemos observar algumas orientações gerais sobre a escolha a ser feita. Preferir o planeta que:

 

1.

Tiver mais dignidades no local do Hyleg

2.

Estiver em casa angular ou sucedente

3.

Estiver mais próximo da cúspide da casa angular ou sucedente

4.

Estiver mais dignificado no seu próprio grau

5.

Estiver mais próximo do Sol sem estar combusto

6.

Estiver oriental

7.

Estiver em aspecto mais exacto ao Hyleg (com menor orbe)



As orientações acima são apresentadas pelos autores com prioridades diferentes, isto é, se dois planetas em aspecto ao Hyleg estão igualmente dignificados, a sequência a ser pesquisada de forma a identificar o Alcocoden varia dependendo da interpretação de cada autor. No entanto, todos são unânimes em que devemos escolher o planeta melhor posicionado, com mais dignidades no local do Hyleg e em si mesmo.

Os anos que são dados pelo Alcocoden são directamente proporcionais a quanto poder ele possui em determinado mapa. Quanto mais dignificado estiver o Alcocoden mais tempo de vida é por ele concedido nas diversas combinações possíveis, em anos, meses e dias. A Tabela a seguir indica os anos correspondentes de cada planeta.

 

ANOS PLANETÁRIOS

  Menores Médios Maiores Máximos
Saturno 30 43.5 57 256
Júpiter 12 45.5 79 426
Marte 15 40.5 66 284
Sol 19 69.5 120 1461
Vénus 8 45 82 1151
Mercúrio 20 48 76 461
Lua 25 66.5 108 520

                                   

De acordo com a posição do Alcocoden no mapa natal, a correspondência dos anos planetários é:

1.

Alcocoden angular = anos maiores

2.

Alcocoden sucedente = anos médios

3.

Alcocoden cadente = anos menores

Alguns autores citam a relação entre o Alcocoden e os Nodos Lunares, e também aí as opiniões são divergentes. Para alguns, se o Alcocoden estiver a 12 graus da Cabeça do Dragão, deverá ser adicionado mais ¼ dos seus anos. Se o Alcocoden estiver a 12 graus da Cauda do Dragão deverá ser subtraído ¼ dos anos adicionados anteriormente. Outros autores ignoram a regra relativa à Cabeça do Dragão e apenas subtraem ¼ dos anos se o Alcocoden estiver a 12 graus da Cauda do Dragão. 

 

Adicionando ou Subtraindo Anos ao Alcocoden

 

Os planetas que fazem aspecto ao Alcocoden podem aumentar ou diminuir anos, meses ou dias aos anos concedidos pelo Alcocoden, dependendo do tipo de aspecto e das suas próprias dignidades. Quanto maiores as dignidades do planeta em aspecto mais forte é a capacidade do planeta de adicionar tempo de vida ao tempo dado pelo Alcocoden, ao contrário, quanto menos dignificado, menor tempo é adicionado, ou mais tempo é subtraído, em anos, meses, dias ou até horas.

De forma geral, encontramos as seguintes referências, com inúmeras variações:

 

1.

Planetas benéficos, dignificados, em aspectos benéficos (sextil ou trígono) ou em conjunção adicionam seus anos menores, ou seus anos menores mais seus anos médios como meses, ou seus anos menores mais seus anos maiores como dias, dependendo da qualidade deles. Benéficos afligidos adicionam seus anos menores como meses. Benéficos em aspectos de quadratura e oposição não adicionam nem subtraem.

2.

Planetas maléficos, em aspectos maléficos (quadratura e oposição) ou em conjunção, subtraem seus anos menores. Maléficos essencialmente dignificados subtraem 1/3 dos seus anos menores. Maléficos em aspectos benéficos não adicionam nem subtraem.

3.

Mercúrio, cuja natureza é dependente de sua posição e aspectos, irá adicionar seus anos menores se estiver ligado aos benéficos e irá subtrair seus anos menores se ligado aos maléficos.

 

 Considerações Finais

 

As divergências existentes entre os autores parecem indicar que o método de identificação do Hyleg e do Alcocoden não tem como propósito apontar exactamente o dia da morte de um indivíduo e sim fazer uma estimativa da capacidade vital, da força da vida num determinado corpo físico. Como todos os seres vivos, o homem tem um ciclo fisiológico de nascimento, crescimento e morte e o Hyleg e o Alcocoden indicariam o ciclo natural da vida de cada um. O total dos anos determinado pelo Alcocoden, com variações para mais ou para menos, significa um período de perigo, de enfraquecimento funcional e diminuição da vitalidade. Os autores medievais são unânimes ao considerar que direcções primárias, aliadas a outros métodos, são indispensáveis para efectivamente determinar o final da vida.

 

Mapa de Exemplo - Método Medieval
 

Marlon Brando
 

 

 

 

Como o mapa é nocturno (Sol abaixo do horizonte), iniciamos a pesquisa do Hyleg pela posição da Lua.

De acordo com as regras acima, se a Lua estiver em casas angulares ou sucedentes, em signo feminino ou pelo menos em quadrante feminino (casas 1, 2 e 3 e casas 7, 8 e 9) ela poderá ser Hyleg, desde que esteja aspectada por um dos seus regentes (domicílio, exaltação, triplicidade, termo ou face).

No caso do Mapa de Marlon Brando encontramos a Lua em Carneiro, signo masculino, na casa 5 [10], em quadrante masculino e combusta. Como a Lua não obedece aos critérios básicos, devemos passar ao próximo candidato que é o Sol.

O Sol em 14º09’ de Carneiro, na cúspide da casa 5, em signo e quadrante masculinos, está em exaltação, triplicidade [11] e face, portanto essencialmente muito dignificado. De acordo com diversos autores se os luminares estiverem em seu signo de domicílio ou exaltação eles podem acumular as funções de Hyleg e Alcocoden.

O Sol como Alcocoden, em casa sucedente e essencialmente dignificado, dará seus anos médios, 69 anos e 6 meses.

O Sol recebe um trígono de Júpiter em Sagitário, na casa 1. Como Júpiter também está essencial e acidentalmente dignificado, em domicílio e triplicidade, oriental ao Sol, e angular, adicionaremos aos anos do Sol os 12  anos menores de Júpiter acrescidos de seus anos médios como meses, 45 meses e meio.

O Sol recebe ainda uma quadratura de Marte em Capricórnio, em exaltação e face, na casa 2, oriental ao Sol. Pelas suas dignidades Marte só vai subtrair 1/3 de seus anos menores, ou seja, 5 anos.

O último aspecto recebido pelo Sol, é uma conjunção da Lua, peregrina, combusta, regente e Almuten da casa 8 e co-Almuten da casa 6. Pela sua condição, a Lua torna-se um maléfico acidental e pela aflição ao Sol podemos subtrair seus anos menores como dias, ou 25 dias.

 

Sol como Alcocoden

69 anos

6 meses    

Júpiter                         +

12 anos

45 meses 15 dias  

Subtotal

81 anos

51 meses

15 dias

 

Marte                           - 

5 anos

     
 

____________________________


Subtotal

76 anos

51 meses

15 dias

ou

         
 

76 anos

50 meses

45 dias

 

Lua                              -

   

25 dias

ou

 

____________________________


 

76 anos

50 meses

20 dias

 

 

80 anos

2 meses

20 dias

 

 

Marlon Brando morreu com 80 anos, 2 meses e 28 dias

 


 

Bibliografia:
 

Abraham Ben Ezra, Libro de los Juicios de las Estrellas, Editorial Biblioteca de Sirventa
   
Abu’Ali Al-Khayyat, The Judgments of Nativities, AFA
   
Ali Ben Ragel, El Libro Conplido en los Iudicios de las Estrellas, Edições Índigo
   
Antonius de Montulmo, On the Judgement of Nativities, Project Hindsight
   
Johannes Schoener, On the Judgments of Nativities, Book I, ARHAT
   
Johannes Schoener, Opusculum Astrologicum, Project Hindsight
   
Omar of Tiberias, Three Books on Nativities, Project Hindsight
   
Ptolemy, Tetrabiblos, Harvard University Press
   
R. Zoller, T & T of the Medieval Astrologer, Book I, New Library, 2nd Electronic Edition


 


 

[1] Em situações excepcionais, pode existir um Alcocoden que não aspecte o Hyleg.

[2] A fórmula usada é ASC + Lua - Sol, tanto para mapas diurnos quanto para nocturnos. 

[3] Ptolomeu usava as dignidades de regência por domicílio, exaltação, triplicidade e termo. A quinta dignidade para Ptolomeu é o aspecto e não a regência de face que é usada pelos astrólogos medievais.

[4] Syzygy Ante Nativitatem = SAN

[5] Mapa “conjunctional”

[6] Mapa “preventional”

[7] Planeta com mais dignidades em determinado grau do Zodíaco

[8] “Sect” - grupo de planetas diurnos em mapas diurnos e planetas nocturnos em mapas nocturnos

[9] Utilizar apenas aspectos ptolomaicos: conjunção, sextil, quadratura, trígono e oposição.

[10] Planetas a 5 graus da cúspide de uma casa são considerados nesta casa.

[11] Triplicidades de Dorotheus

 

 

Copyright © Paulo Alexandre Silva. Todos os direitos reservados.