Os 120 Aforismos de Ibn Ezra

Julgamentos Gerais Aplicáveis às Cartas Natais ou Horárias

 O capítulo VIII fala das conclusões que se devem observar nos Julgamentos, e que são 120


 

 

 

1. A Lua

A primeira afecta a Lua, posto que ela dá a sua força a todos os planetas quando se junta com eles. Por outro lado, nenhum planeta dá a sua força à Lua, e ela translada a luz de um e cede-a ao outro. A Lua significa qualquer classe de pensamentos e o começo de todas as coisas.

Quando a Lua se encontra na sua fortaleza significa qualquer classe de bem que começa nesse momento. Quando está débil, significa qualquer classe de mal que vai começar então.

A 2ª é que quando a Lua está sozinha[1] significa que não vão seguir um bom rumo todas as coisas sobre as quais nos perguntam nesse momento.

A 3ª é que o planeta que se junta à Lua por conjunção ou aspecto significa o que vai acontecer e o que se vai passar com quem pergunta. Se este planeta for bom, mostra ventura, e se for mau significa desventura.

A 4ª é que quando a Lua se afasta de algum planeta significa coisas já sucedidas. Se o planeta for bom mostra coisas boas, se for mau, coisas más.

A 5ª é que se a Lua dá a sua força a um planeta e este também se encontra na sua força, em qualquer interrogação, resultará tudo na perfeição.

A 6ª é que o dia em que a Lua for com os planetas maus, todas as coisas serão danificadas e nada poderá resultar na perfeição.

A 7ª é que se houver um planeta mau dentro do Ascendente e a Lua se encontrar em algum dos ângulos, significa o mal em qualquer coisa perguntada naquele momento, medo e dor física. Se a Lua estiver numa Casa cadente, significa medo mas não dor.

2. Os Planetas Benéficos e Maléficos

A 8ª é que há planetas benéficos e maléficos.

Onde se encontrarem planetas benéficos, o significado é bom, e os planetas maléficos significam o mal.

A 9ª é que os planetas bons, quando estão directos, o seu significado é bom, tanto se recebem alguma força como se não.

Se a receberem, é muito melhor.

Os maus causam dano e se receberem alguma força de um planeta bom, diminuem a malícia e o dano não será tanto.

A 10ª é que um planeta não recebe dano até que a luz o afecte na orbe da força do seu corpo.

Se, todavia, não tiver entrado, só mostra dano escasso e, depois do daninho se afastar dele um grau, significa medo, mas a coisa já começa a diminuir. No entanto, se o planeta significador da pergunta não formar aspecto ao Ascendente, significa que não se satisfazem perfeitamente as esperanças de quem apresenta a pergunta.

A 11ª é que os planetas bons, quando formam aspecto aos maus, diminuem a sua capacidade de causar dano.

A 12ª é que os planetas bons significam o bem de qualquer modo; e os planetas maus, o dano em qualquer momento, a menos que o planeta mau esteja na sua força maior, o que significa o bem, mas nesse caso este virá com esforço e tristeza.

A 13ª é que se os planetas bons estão no contrário à sua semelhança[2], no signo da sua Vergonha[3], no oposto da sua amizade, na Casa VI ou na XII, não causam nenhum benefício, tal como o deveriam fazer por princípio.

A 14ª é que quando os planetas maus estão no signo contrário à sua semelhança, na sua Vergonha, numa Casa cadente ou no oposto da sua amizade, causam pouco dano.

A 15ª é que se um planeta bom estiver na sua força e for regente único do nativo, nesse momento constitui o maior bem.

A 16ª é que se Júpiter formar aspecto ao mau, transforma a sua malícia em bem.

Vénus não pode tirar o mal de Saturno, mas sim o de Marte, em maior medida do que Júpiter.

A 17ª é que se os planetas bons e os maus estiverem num mau lugar, ou se estiverem combustos, significam coisas de pouco valor e não fazem nem bem nem mal.

A 18ª é que se o planeta mau estiver antes do sol e se se encontrar num signo em que tenha alguma senhoria, estiver na sua força e não formar aspecto com ele outro planeta mau, será melhor do que o planeta bom quando está combusto ou retrógrado.

A 19ª é que se um planeta mau for o significador de uma interrogação e entrar em conjunção com ele o regente do Ascendente e, além disso, a Lua lhe fizer uma quadratura ou oposição, se pelo seu esforço se realizar o pedido, o final será mau.

A 20ª é que se um planeta mau for o regente do Ascendente e estiver num signo em que tenha alguma dignidade essencial, diminui o seu dano, mas se estiver retrógrado acumula mal sobre mal.

A 21ª é que quando um planeta mau está em conjunção com algum planeta bom, ou há um aspecto de quadratura ou oposição entre eles, diminui a sua bondade.

A 22ª é que se um planeta mau está na sua senhoria e se encontra numa Casa angular ou sucedente, tem força como se fosse bom.

A 23ª é que quando um planeta maléfico está num grau onde não tem senhoria alguma, significa nessa altura maior mal.

A 24ª é que se um planeta mau está num dos ângulos e outro mau forma com ele um aspecto de quadratura ou oposição, nessa altura será muito mais daninho; mas, se o aspecto for de trígono ou sextil, afastá-lo-á da sua maldade.

A 25ª é que se um planeta mau for significador de alguma interrogação, mostra que a coisa não virá se não ao cabo de muito tempo, com esforços e tristezas.

A 26ª é que quando um planeta mau dá a sua força a um planeta mau, nessa altura acumula mal sobre mal.

Quando um planeta bom dá a sua força a outro bom, significa o bem sobre o bem.

Quando um planeta mau dá a sua força a outro bom, transforma a coisa em má.

A 27ª é que quando um planeta, quer seja bom ou mau, se encontra na sua Casa ou no signo da sua Honra[4], o significado é bom.

A 28ª é que se um planeta se encontra no começo de algum signo, não adquire grande força até que entre 5º no seu interior.

Igualmente, um planeta a menos de 5º de distância da cúspide de uma Casa influi também sobre essa Casa.

A 29ª é que um planeta que se encontre entre os graus 1 e 15 de uma Casa terá muita força na dita Casa.

A 30ª é que se o significador de uma pergunta tiver tido aspecto com um planeta mau e já se tiver afastado dele um grau, assinala temores, mas que não se realizam.

A 31ª é que um planeta no signo da sua Vergonha significa ira.

A 32ª é que um planeta retrógrado significa amargura e destruição de tudo aquilo sobre o que tem regência.

A 33ª é que um planeta no seu primeiro estacionamento é como um homem que está perturbado, sem saber o que fazer de si mesmo e cujo final é mau.

No segundo estacionamento, é como um homem que espera algum bem e, no final, cumpre-se a sua esperança.

A 34ª é que se um planeta estiver lento, também atrasará aquilo que significa, seja bom ou mau.

Se Saturno ou Júpiter estiverem num signo cardeal, anunciam que o feito se cumprirá prontamente.

A 35ª é que um planeta no final de um signo perdeu a sua força aí, e já a tem no signo onde vai entrar.

Mas, se se encontrar a 29º ainda tem força naquele signo, já que cada planeta tem força em três graus: aquele em que se encontra, um grau para a frente e outro para trás.

A 36ª é que se existirem dois planetas num signo e o rápido se aproximar do lento, mas antes de culminar a conjunção, este último sai do signo e o rápido corre atrás dele e fazem a conjunção no novo signo, significará que se verá cumprida a interrogação depois de ter sido abandonada.

A 37ª é que se um planeta formar aspecto ao lento que tiver saído do signo antes de fazer a conjunção com o outro mais rápido, o planeta que forma aspecto não tira nenhuma força ao rápido, já que tem mais força a conjunção do que os aspectos.

A 38ª é que se um planeta estiver numa Casa que é da sua natureza, terá mais força do que se se encontrar num lugar contrário a ela, já que aí a sua natureza fica diminuída.

A 39ª é que se um planeta bom for recebido, aumenta a sua bondade, se se tratar de um planeta mau, diminui a sua maldade.

A 40ª é que se um planeta não estiver num lugar onde tenha senhoria e se encontra na Casa VI ou XII, não tem nenhuma bondade.

A 41ª é que se houver algum planeta soberano sob os raios do Sol, não tem força alguma.

Se se tratar de um planeta inferior e estiver retrógrado, é o pior que pode dar-se.

A 42ª é que se um planeta for o significador da interrogação e se se encontrar retrógrado, mas for virar directo; ou se encontra sob os raios do Sol, mas estiver a sair deles, significa que se verificará uma parte daquilo sobre o que se pergunta.

A 43ª é que se um planeta bom estiver caído no poço[5] diminui a sua bondade; se se tratar de um planeta mau, aumenta a sua maldade.

A 44ª é que quando um planeta se encontra na Casa VIII não significa nem bem nem mal; mas se se tratar de um planeta mau, significa um mal completo.

A 45ª é que quando um planeta se encontra no seu primeiro estacionamento, significa perda e diminuição sobre aquilo que se pergunta.

Se se encontra no segundo estacionamento, o seu significado é bom e indica fortaleza para quem faz a pergunta.

A 46ª é que se a força da duodenária[6] de algum planeta estiver em bom lugar, aumenta os bons augúrios.

A 47ª é que quando há um planeta num signo fixo, significa uma coisa firme.

Se o signo for cardeal significa uma coisa móvel.

E se se trata de um signo mutável, significa que a coisa se cumprirá em parte, ou que se alterará duas vezes.

A 48ª é que quando o planeta que recebe a força se encontra em mau lugar, o seu significado é mau.

A 49ª é que se o regente do Ascendente estiver na Casa da sua Inveja[7], significa que o homem que interroga não tem vontade de fazer nessa altura aquilo que por se interessa.

A 50ª é que se um planeta se une a planetas bons e maus, Recebe a Força do mais forte que há entre eles.

A 51ª é que se o senhor do Ascendente Dá a sua Força ao da Casa da pergunta, significa que deseja a coisa com toda a sua vontade.

E se o senhor da pergunta Dá a sua Força ao do Ascendente, mostra que a coisa virá sem esforço.

A 52ª é que se um planeta fica retido entre o regente do Ascendente e o da pergunta, significa que haverá um homem intrometido que bloqueará a coisa.

A 53ª é que se o regente do Ascendente se estiver a separar do da pergunta, significa que ele tirará a coisa da cabeça.

A 54ª é que se nenhum planeta forma aspecto à Lua, significa preguiça.

A 55ª é que se vários planetas formarem aspecto à Lua, haverá muitos que ajudam a ver cumprido aquilo sobre que se pergunta.

A 56ª é que se algum planeta Toma a Luz do senhor do Ascendente e a dá ao senhor da pergunta, significa que a coisa virá pela intervenção de terceiros.

A 57ª é que se o regente do Ascendente se encontra no signo da sua força e os planetas regentes dessa triplicidade formam aspecto com ele, significa que os seus parentes o ajudarão a ver cumprida a coisa.

A 58ª é que se o regente da interrogação se encontra em condições de Devolver a Luz, significa que a coisa se cumprirá depois de a ter esquecido.

A 59ª é que o planeta regente da interrogação se chama significador; se este se encontra em condições de Dar a Força, significa que a coisa se cumprirá à sua vontade.

A 60ª é que se o significador está em condições de dar Senhoria[8], significa que destruirá a coisa a outro.

A 61ª é que se o significador pode Dar Natureza[9], significa muita alegria na coisa.

A 62ª é que se o significador pode Dar Duas Naturezas[10], significa alegria para aquele que faz a pergunta, e para aquele a quem se faz a petição.

A 63ª é que se o significador estiver em condições de Direitura[11], significa o bom fim da pergunta.

A 64ª é que se o significador estiver em condições de Torcedura[12], significa que abandonará a coisa.

A 65ª é que se o significador sofrer Retenção, significa que depois de ter havido grande esperança na coisa, esta se perderá.

A 66ª é que se o significador estiver em condições de Devolver a Luz para o Mal, significa que aquele que pergunta se arrependerá de ter feito a pergunta.

A 67ª é que se o significador estiver em condições de Destruição, mostra que a coisa se malogrará.

A 68ª é que se o significador estiver em condições de Acontecimento[13], sucederá alguma coisa que se perderá por causa daquilo que é o objecto da Pergunta Horária.

A 69ª é que se o significador estiver em condições de Perda, significa que abandonará aquela demanda por outra.

A 70ª é que se o significador estiver de tal forma que outro Corta a sua Luz, significa que o outro homem lhe fará perder aquilo por que pergunta.

A 71ª é que se o significador se encontra em Prazer, significa que alguém lhe fez o bem.

A 72ª é que se o demonstrador estiver em Recompensa[14], significa que fará um favor a alguém.

A 73ª é que se os significadores estão em Recepção Mútua significa que sucederá algo que encaminhará a sua demanda por roteiros que não estavam nas suas intenções.

A 74ª é que se o significador se encontra em Franqueza[15], significa que quem interroga ama muito aquilo por que pergunta, e se a pergunta for sobre outra pessoa, indica que o afecto é correspondido.

A 75ª é que se o significador se encontra em Semelhança, significa todo o bem que se pode dar naquilo por que inquire.

A 76ª é que se o significador se encontra no meio de dois maus (Assédio[16]), significa prisão e tormento.

Se o demonstrador se encontra no meio de dois planetas bons, significa toda a classe de coisas boas.

A 77ª é que se o significador se encontra em Senhoria, significa a fortaleza daquela coisa pela qual se pergunta.

A 78ª é que é necessário saber que os planetas dão testemunho nas interrogações.

E se estão bem, fazem-no para o bem, e se estão mal, fazem-no para o mal.

Assim, um planeta no seu domicílio é como um homem que se encontra sentado em sua casa.

A 79ª é que o planeta que se encontra na Casa da sua Honra, é como um homem que se encontra engrandecido de honras.

A 80ª é que o planeta no seu termo é como um homem sentado no seu lugar.

A 81ª é que um planeta na sua triplicidade é como um homem que se encontra entre os seus parentes.

A 82ª é que o planeta na sua face é como um homem que está vestido e aprumado.

A 83ª é que o planeta que se encontra na sua Altura[17] é como o homem que cavalga sobre o seu cavalo.

A 84ª é que o planeta na sua Semelhança é como um homem que se encontra num lugar com as honras que merece.

A 85ª é que o planeta que se encontra no lugar contrário à sua Semelhança é como um homem quando se encontra num lugar que não merece.

A 86ª é que o planeta que se encontra na sua Inveja é como um homem que briga consigo mesmo.

A 87ª é que o planeta que se encontra num lugar onde não tem senhoria, é como um homem longe da sua terra.

A 88ª é que um planeta que está na sua Baixeza[18], é como um homem que caiu da sua senhoria.

A 89ª é que o planeta que se encontra sob os raios do Sol é como um homem que está na prisão.

A 90ª é que o planeta combusto é como um homem enfermo que deseja morrer.

A 91ª é que um planeta no seu primeiro estacionamento é como um homem que está a pensar num mal que lhe vai acontecer e se encontra à espera.

A 92ª é que o planeta retrógrado é como um homem que se rebela manifestamente.

A 93ª é que um planeta no seu segundo estacionamento é como um homem à espera de algum bem.

A 94ª é que o planeta lento no seu movimento é como um homem que se encontra cansado e não pode andar.

A 95ª é que o planeta rápido no seu movimento é como um homem jovem que está a correr.

A 96ª é que o planeta que está antes do Sol (oriental) é como um homem que espera poder fazer a sua vontade.

A 97ª é que o planeta que está depois do Sol (ocidental) é como um homem que está triste.

A 98ª é que um planeta que está junto ao Sol é como um homem sentado com o rei num assento.

A 99ª é que um planeta que forma aspecto a outro, é como um homem que busca como materializar a sua vontade.

A 100ª é que o planeta que se separa de outro, é como um homem que se arrepende de algo.

A 101ª é que um planeta angular é como um homem que se encontra no seu lugar.

A 102ª é que um planeta que está numa Casa sucedente é como um homem que espera.

A 103ª é que um planeta cadente é como um homem que se afasta do seu lugar.

A 104ª é que os planetas em conjunção são como dois homens que vão ao lado um do outro.

A 105ª é que os planetas unidos por aspecto sextil são como dois homens que procuram fazer amizade um com o outro.

A 106ª é que os planetas unidos por aspecto de trígono são como dois homens de uma só natureza.

A 107ª é que os planetas que formam aspecto de quadratura são como dois homens em que cada qual procura a senhoria para si.

A 108ª é que os planetas em oposição são como dois homens que brigam com ódio.

A 109ª é que os planetas no Ascendente são como uma criatura que está a nascer do ventre da sua mãe.

A 110ª é que um planeta na Casa II é como um homem que está na casa do seu protector.

A 111ª é que o planeta na Casa III é como um homem que visita os seus irmãos.

A 112ª é que um planeta na Casa IV é como um homem em casa dos seus avós, ou na sua herdade.

A 113ª é que um planeta na Casa V é como um homem na sua mercancia, ou na sua alegria.

A 114ª é que o planeta na Casa VI é como um homem que foge.

A 115ª é que o planeta que se encontra na Casa VII é como um homem que está preparado para o combate.

A 116ª é que o planeta na Casa VIII é como aquele homem que se sente invadido pelo pânico.

A 117ª é que o planeta que se encontra na Casa IX é como aquele homem que anda a correr o mundo, ou como o que desceu da sua senhoria.

A 118ª é que o planeta na Casa X é como aquele homem que se encontra elevado na sua senhoria.

A 119ª é que o planeta na Casa XI é como aquele homem que está na casa dos seus amigos.

A 120ª é que o planeta que está na casa XII é como aquele homem que se encontra na prisão.


 


 

[1] Sozinha. Vazia de Curso.

[2] Semelhança. Quando um planeta masculino se encontra num signo e grau masculinos, de dia acima do horizonte e de noite abaixo, ou um planeta feminino se encontra num signo e grau femininos, de noite acima do horizonte e de dia abaixo, falamos de semelhança. Se houver algum planeta em circunstâncias distintas das citadas, o seu significado não é bom de todo.

[3] Vergonha. Queda, signo oposto ao da exaltação ou honra.

[4] Honra. O mesmo que exaltação.

[5] Poço. Poço é o equivalente aos graus usualmente conhecidos por graus que diminuem a fortuna.

[6] Duodenária. Sectores que resultam ao dividir os trinta graus de um signo em doze partes iguais em grupos de dois graus e meio.

[7] Inveja. Desterro, detrimento ou exílio é o signo oposto ao domicílio.

[8] Dar Senhoria. Quando dois planetas se aspectam por trígono ou sextil.

[9] Dar a sua Natureza. Quando um planeta se encontra num signo e entra em conjunção com aquele que aí tem regência, exaltação, triplicidade, termo ou face, dá-lhe a sua natureza.

[10] Dar Duas Naturezas. Quando um planeta com alguma dignidade num signo entra em aspecto com outro planeta que também tem dignidade no mesmo signo, ou quando um planeta nocturno entra em conjunção ou aspecto com outro planeta nocturno.

[11] Direitura. Quando um planeta está na sua fortaleza e se encontra numa Casa angular, ou na II, V, VIII ou XI, chama-se direitura.

[12] Torcedura. Quando um planeta está em Casas cadentes.

[13] Acontecimento. Fenómeno que se dá quando três planetas se encontram no mesmo signo, em número crescente de graus: primeiro o mais rápido, depois um lento e outro rápido. Se, antes do mais rápido fazer a conjunção com o lento, o outro em maior número de graus começar a retrogradar e fizer antes a conjunção com o lento, falamos de acontecimento.

[14] Recompensa. Quando um planeta tirou outro do seu poço e cai, ele próprio, no poço ou em queda, e o que está fora o tira de lá.

[15] Franqueza. Quando dois planetas se encontram cada qual no domicílio ou exaltação do outro, ou em qualquer tipo de senhoria do outro, falamos de franqueza, mesmo que não haja entre eles conjunção ou aspecto, e consideramo-la como recepção.

[16] Assédio. Quando um planeta se afasta de outro mau após culminar a conjunção ou o aspecto e se junta a outro planeta, ou se houver um planeta num signo, de modo que entre dois planetas maus haja um bom, chamamos-lhe assédio, já que o planeta central está débil, mas se o Sol formar aspecto àquele planeta bom que está separado do mau ou que se encontra no meio de dois maus, então o Sol retira-lhe muito dano, e a sua debilidade não será tanta.

[17] Altura. Apogeu, Auge.

[18] Baixeza. Perigeu

 


Texto gentilmente cedido por Maria Carlota Machado Mendes, QHP

Os 120 Aforismos de Ibn Ezra retirados do livro "Livro dos Julgamentos das Estrelas"

Livro dos Julgamentos das Estrelas, tradução M.C.M.M., QHP - Edição BIBLIOTECA SADALSUUD

Livro dos Julgamentos das Estrelas em português disponível em - BIBLIOTECA SADALSUUD
 


 

Copyright © Paulo Alexandre Silva. Todos os direitos reservados.