Centiloquium de Bethem

Centiloquium de Bethem, ou os seus Cem Aforismos apresentados em Inglês

 

 

 

 

1. Começaremos este livro conforme o costume usado no julgamento das estrelas.
   
2. Fiquem a saber que, quando um planeta está retrógrado, é como um homem enfermo, estupidificado e ansioso.
   
3. Se um planeta estiver cadente, é como um homem morto e não tem movimento.
   
4. Se um planeta estiver combusto, é como um homem na prisão, sem esperança de liberdade.
   
5. Se estiver estacionário a entrar na retrogradação, é como um homem saudável afastando-se da saúde; mas ainda há esperanças de recuperação.
   
6. Se estiver estacionário, é como um homem doente que se está a restabelecer.
   
7. Se estiver sitiado, é como um homem cheio de medo entre dois inimigos (e não sem razão) quando está sitiado pelas infortunas.
   
8. Um planeta entre Júpiter e Vénus é como um homem em agradável companhia, livre de preocupações e de necessidades.
   
9. Se estiver aspectado pelas infortunas a partir da quarta casa, é como um homem a quem a morte está a chegar.
   
10. Um planeta em aspecto ao seu inimigo é como um homem temendo ser traído.
   
11. Um planeta em conjunção com uma infortuna, é como alguém lutando com um inimigo.
   
12. Um planeta em conjunção com uma fortuna é como alguém sendo abraçado pelos seus amigos.
   
13. Um planeta na casa de outro que rege o mesmo trígono é como um homem na casa ou no castelo do seu amigo.
   
14. Se estiver cadente da sua casa ou exaltação, é como alguém ausente da sua residência.
   
15. Um planeta na sua casa ou exaltação, é como alguém no seu castelo ou fortaleza.
   
16. Se estiver na sua casa ou exaltação retrógrado, é como um homem doente em casa.
   
17. Se estiver combusto na sua própria casa, é como um homem que lá está confinado pelo seu rei.
   
18. Na sua própria dignidade e cadente, é como um homem vexado e temeroso.
   
19. Os planetas afortunados retrógrados são desafortunados; se estiverem cadentes dos ângulos ou das suas casas, etc. são como alguém que tem esperança de alcançar o bem mas não lhe acerta.
   
20. Uma fortuna retrógrada com uma infortuna, fortalece a natureza da infortuna; mas abate o valor da sua própria natureza.
   
21. Uma infortuna na sua própria casa, directa, e estando lá ligada a uma fortuna, a sua malignidade transformar-se-á em bem.
   
22. Um planeta nos últimos graus de um signo é como um homem caindo do seu estatuto anterior.
   
23. Um planeta nos primeiros graus de um signo é sempre comprovado ser de significação muito fraca.
   
24. Do primeiro grau até ao décimo quinto, um planeta está a ascender; mas do décimo quinto ao vigésimo quinto está completo no seu poder.
   
25. Um planeta nos últimos cinco graus de um signo é como um homem deixando a sua casa.
   
26. Um planeta terreno forte no ascendente, é argumento do bem em qualquer coisa, (ou seja) um planeta regendo o trígono da terra.
   
27. Um planeta que não esteja na sua própria casa é como um homem batendo à porta de outro homem, e a sua significação deve ser desdenhada, como não tendo qualquer poder naquele lugar.
   
28. Quando os planetas estão com o Sol, os seus poderes e significações são tomados menores.
   
29. Quando os planetas estão nos últimos graus de um signo retrógrados, os seus julgamentos são transferidos, a sua luz diminuída e a sua força e glória abatida.
   
30. Um planeta a sete graus de distância do Sol e na sua própria casa, retrógrado, é como um homem no seu castelo, em poder do seu inimigo, esforçando-se por escapar à escravidão.
   
31. Um planeta na casa do seu inimigo, é como um homem numa condição idêntica; seriamente prisioneiro.
   
32. Um planeta na sua própria casa, livre de aflições, declara a perfeição da pergunta ou da coisa interrogada.
   
33. A Lua a separar-se de um planeta declara sempre aquilo que já aconteceu, seja bom ou mau.
   
34. Mas a Lua a aplicar-se a um planeta, pronuncia sempre aquilo que se vai passar, do mesmo modo.
   
35. Quando a Lua em qualquer pergunta se separa de Saturno, declara desgosto, discórdia e problemas.
   
36. Quando se verifica que se está a separar de Júpiter, intima boa fortuna, alegria e prazer.
   
37. Quando se separa de Marte, significa conflito, briga, derramamento de sangue, falsos testemunhos, etc.
   
38. Quando a Lua se separa do Sol, significa preocupações, receio de doenças e de encarceramentos.
   
39. Se ela se separa de Vénus, então é a luxúria, a diversão, o riso, a dança, o canto, etc. que são denotados.
   
40. Quando ela se separa de Mercúrio, as suas significações devem ser interpretadas de acordo com a sua posição, pois Mercúrio é conversível.
   
41. A Lua a aplicar-se a um planeta mostra as coisas que estão para vir, conforme a natureza da sua aplicação a eles; assim, se for a bons planetas, é bom; se for a maus planetas é o contrário.
   
42. A Lua afortunada de manhã, o negócio do querente prospera ainda mais durante o dia que se segue; uma pessoa que nasça quando ela está assim, será afortunada.
   
43. A Lua desafortunada de manhã mostra a corrupção da pergunta, etc., e aquele que nascer nessa altura morrerá rapidamente; ou então é muito enfermiço.
   
44. A Lua em conjunção com Saturno, verifica-se ser um mau dia para qualquer obra.
   
45. A Lua em conjunção com Júpiter, verifica-se ser um bom dia para todos os assuntos humanos.
   
46. A Lua em conjunção com Marte, verifica-se ser desafortunada para qualquer propósito.
   
47. A Lua em conjunção com o Sol só é adequada para negócios privados; aquele que nessa altura ficar doente, morre.
   
48. A Lua em conjunção com Vénus mostra um bom dia, principalmente em assuntos amorosos.
   
49. Quando a Lua está em conjunção com Mercúrio, é bom; mas principalmente em contratos e escritos.
   
50. A Lua em oposição a Saturno denota um mau dia em todos os tipos de negócios.
   
51. A Lua em oposição a Júpiter denota um bom dia em todos os tipos de coisas. - Mas eu tenho as minhas dúvidas.
   
52. A Lua em oposição a Marte, sois aconselhados a não dar início a nada de importante nesse dia.
   
53. A Lua em oposição ao Sol não é boa em nenhuma espécie de assunto.
   
54. A Lua em oposição a Vénus mostra um louvável dia em todos os tipos de negócios. - Acredite nisso quem quiser. -
   
55. A Lua em oposição a Mercúrio mostra um bom dia para todas as coisas, excepto escritos e contratos.
   
56. A Lua em quadratura a Saturno mostra um mau dia, principalmente nos encontros com reis, pessoas importantes, nobres, etc. As pessoas eminentes não devem fazer viagens nessa altura, pois comprovar-se­-á serem nefastas; aquele que ficar doente, dificilmente escapará.
   
57. A Lua em quadratura a Júpiter mostra um bom dia no acesso a homens importantes, para obter amigos.
   
58. Quando a Lua está em quadratura a Marte, esse dia é desafortunado para todas as coisas; principalmente nos conflitos com homens importantes, comandantes, etc. O mesmo acontecendo nos casamentos; assim como as pessoas doentes, ou morrem ou sangram.
   
59. Quando a Lua está em quadratura ao Sol, é um mau dia para pessoas doentes, assim como para ir obter o favor ou a amizade de pessoas importantes.
   
60. A Lua em quadratura a Vénus é boa em todas as coisas, principalmente para fazer a corte e se divertir.
   
61. A Lua em quadratura a Mercúrio é um bom dia para mercadejar, estudar ou conversar com reis.
   
62. A Lua em sextil a Saturno é bom para conversar com pessoas idosas ou para iniciar qualquer obra de natureza saturnina.
   
63. A Lua em sextil a Júpiter é um bom momento para resolver coisas, para fazer obras de caridade e justiça.
   
64. A Lua em sextil a Marte é um bom dia para travar batalha com um inimigo, para reduzir ou dividir um exército.
   
65. A Lua em sextil ao Sol mostra uma boa ocasião para gerir os negócios dos reis ou das pessoas importantes.
   
66. A Lua em sextil a Vénus mostra um excelente momento para todas as coisas, principalmente as do amor.
   
67. A Lua em sextil a Mercúrio é um bom dia para contratos, acordos, para mercadejar e selar escrituras, etc.
   
68. A Lua em trígono a Saturno é um bom dia para construir, arar, etc., e para falar com magistrados e pessoas graves.
   
69. A Lua em trígono a Júpiter declara um bom dia em todas as coisas; mas principalmente para encontros com reis, juízes, etc.
   
70. A Lua em trígono a Marte é um bom dia para começar a guerra, para terminar as controvérsias, para caçar, para discursar perante soldados, etc.
   
71. A Lua em trígono ao Sol é um dia bom para encontrar ou falar com reis, príncipes e nobres.
   
72. A Lua em trígono a Vénus denota um excelente dia para todas as coisas, principalmente para os assuntos de casamento ou de amor.
   
73. A Lua em trígono ao Mercúrio é um dia bom para conversar com advogados, escribas, secretários.
   
74. Quando Saturno está no ascendente, prejudica a questão; quando lá está retrógrado, destrói-a.
   
75. Quando Saturno está na décima, quer seja nas natividades ou nas perguntas, destrói as coisas mais esperançosas.
   
76. Quando Saturno está na sétima, altera frequentemente o negócio e traz muito prejuízo.
   
77. Quando Saturno está na quarta casa, declara um final infeliz para todos os negócios ou empreendimentos.
   
78. Em qualquer genitura, eleição ou pergunta, tudo o que Saturno restringe, Júpiter dissolve.
   
79. Tudo aquilo que Marte em qualquer altura restringe, Vénus liberta.
   
80. Quando a Lua se separa de Júpiter ou de Vénus, desfaz aquilo que parece estar cingido por Mercúrio.
   
81. Os três planetas superiores em oposição ao Sol são observados como não só impedindo a questão, mas também a corrompendo.
   
82. Quando Saturno está em quadratura ao Sol, parece haver um bom progresso, mas um mau final da coisa.
   
83. Saturno em quadratura ou oposição a Júpiter dissolve a opressão e a violência ameaçadas.
   
84. Saturno em conjunção, quadratura ou oposição a Marte proíbe a alegria e impede ou destrói a pergunta.
   
85. Saturno em conjunção, quadratura ou oposição a Vénus, principalmente na décima, declara que a questão que é apresentada nessa altura está a ser pretendida desonestamente.
   
86. Saturno em conjunção, quadratura ou oposição a Mercúrio destrói a questão e faz com que as coisas que já são impertinentes de si, se tomem ainda mais impertinentes e vãs.
   
87. Júpiter em conjunção, quadratura ou oposição ao Sol, verifica-se que impede o mal ameaçado; e não só, mas que também transforma esse mal em bem.
   
88. Júpiter em conjunção, quadratura ou oposição a Marte, impede a força da procriação e da corrupção.
   
89. Júpiter em conjunção, quadratura ou oposição a Vénus mostra a aptidão da questão e o seu bom final.
   
90. Júpiter em conjunção, quadratura ou oposição a Mercúrio mostra que o negócio inquirido chegará a um final feliz e além disso com uma ampliação daquilo que o querente espera.
   
91. As infortunas na segunda casa, fortes, declaram que o património ou fortuna do querente se transformará, de má em boa; tanto nas natividades como nas perguntas.
   
92. Mas, se as infortunas lá estiverem desafortunadas, o seu património será então transformado de bom em mau.
   
93. Pode-se dar o mesmo julgamento quando se encontrarem colocados em qualquer dos outros ângulos.
   
94. Quando se encontrar o regente do ascendente na Via Combusta, a pergunta é normalmente corrompida; a Via Combusta é de 15° de Balança a 15° de Escorpião.
   
95. Uma infortuna na décima ou na quarta a partir do ascendente da pergunta obscurece o assunto ou a coisa inquirida, e o querente tremerá (diz o meu Autor) só de pensar sobre o mal que o espera.
   
96. Uma infortuna no ascendente ou na segunda casa, afortunada, augura que o negócio em questão corresponderá ao desejo do querente; mas mostra que ele lucrará pouco com ele.
   
97. Mas, se lá estiverem desafortunadas, então declaram que o assunto ou coisa inquirida nunca chegará a qualquer bom fim.
   
98. Quando se encontrarem poucos graus horoscópicos e o regente do ascendente estiver na sexta ou na nona casas, a descender, o querente nunca obtém a coisa que espera; as fortunas cadentes e as infortunas angulares, o mesmo.
   
99. Um planeta a significar qualquer assunto ou coisa, se estiver mal disposto no momento em que o querente o apresenta pela primeira vez, denota um final infeliz e vexatório para a coisa; mas se estiver bem disposto, dizer o contrário.
   
100. Quando o significador de uma coisa está em recepção ou bom aspecto com uma infortuna num ângulo, o negócio do querente pode então ser realizado; mas geralmente, no final, retira todas as esperanças que deu no início; o reconhecimento da: recepção é quando um planeta está na casa ou exaltação de outro e este na dele, e ambos livres dos raios das infortunas.
 
 
FIM DOS CEM AFORISMOS DE BETHEM
 
 

 
 
Texto gentilmente cedido por M.C.M.M., QHP
 
Mikropanastron, tradução M.C.M.M., QHP - Edição BIBLIOTECA SADALSUUD
 
Centiloquium de Bethem retirado do livro Mikropanastron de John Partridge
 
Mikropanastron em português disponível em - BIBLIOTECA SADALSUUD
 
 

 

Copyright © Paulo Alexandre Silva. Todos os direitos reservados.